domingo, abril 29, 2007

HITLER CASA COM EVA BRAUN (1945)





Adolf Hitler casa-se com Eva Braun num bunker em Berlim a 29 de Abrilde 1945 Eva Anna Paula Braun (Munique, 6 de Fevereiro de 1912 — Berlim, 30 de Abril de 1945) foi durante muitos anos a companheira de Adolf Hitler e, por um dia, sua esposa. Filha de Franziska Braun, uma professora, Eva foi educada num convento e, aos dezessete anos, foi trabalhar como ajudante de Heinrich Hoffmann, um fotógrafo. Foi esta ocasião que propiciou que conhecesse Adolf Hitler, em 1929. Nesta altura, Geli Raubal, a filha da meia-irmã de Hitler, é encontrada morta. Existe muita especulação sobre as causas da sua morte: poderá ter cometido suicídio por ciúme de Eva, ou da atriz Renate Müller, com que Hitler também se terá envolvido; ou porque estaria grávida de Hitler; ou ainda que Heinrich Himmler a terá matado. A única certeza é a de que Eva e Hitler passaram a se encontrar mais vezes. Em 1932 e 1935, Eva tentou suicidar-se, com um tiro de pistola e comprimidos para dormir, respectivamente. Após a sua recuperação, Hitler ofereceu-lhe uma moradia e um automóvel Mercedes com motorista. A relação entre os dois era mantida em segredo da Alemanha. Muitos partidários de Hitler nem sabiam de sua existência e o povo só teve conhecimento no final da Segunda Guerra Mundial. Eva raramente era vista em público. Uma vida infeliz. Sempre que Eva perguntava quando eles iriam se casar, Hitler respondia: "Tenho que me preocupar com os interesses do estado". Muitos acham que Hitler não era um bom "esposo", que tratava Eva com escárnio e que a humilhava (por exemplo, quando Adolf Hitler disse na frente de Eva que "um homem extraordináriamente inteligente tinha que ter uma mulher burra e primitiva", no caso, Eva), mas de certo modo - com a sua maneira - ele a amava. Aparentemente, Eva nunca teve conhecimento dos assuntos internos do Terceiro Reich, nomeadamente no respeita ao Holocausto, mas apenas do que se referia às manobras militares, segundo o relato de Albert Speer, arquitecto do Reich e Ministro do Armamento. Apesar da guerra, Braun sempre teve uma vida faustosa e sem preocupações. Eva era uma apaixonada por fotografia, e muitos das fotos e filmes de Hitler, são da sua autoria. Em 1945, Eva Braun seguiu o Füher para o Führerbunker, onde, no dia 29 de Abril daquele ano, ele a desposou. Eva estava tão animada que, na hora de assinar a certidão de casamento, ela se esqueceu e começou "Eva B...", logo corrigindo para "Frau Eva Hitler". Um dia depois, no dia 30 de Abril, Adolf Hitler matou-se com um tiro na têmpora direita. Eva o seguiu no suicídio, bebendo cianeto. Tinha 33 anos. Os seus corpos foram queimados com gasolina, por outros individuos presentes na Chancelaria. Mais tarde, soldados soviéticos recuperaram os seus restos mortais, que foram depois exumados e dispersados.

3 comentários:

pandora disse...

Se o Adolfo fosse vivo... Não havia excesso de população no mundo.

portugues disse...

e tu não fazias cá nenhuma falta fdp

leeh disse...

bem....
o que posso dizer...
cara esse cara é um lokooo!!
primeiro ele mata milhões de pessoas julgando q a raça ''ariana'' era melhor do que as outras!
depois ele se mata?
achei um absurdo o q ele disse:"Se não chegarmos a triunfar não nos restaria senão, ao soçobrarmos, arrastar conosco metade do mundo neste desastre"
pô pra mim num têm esse negocio de raça!!!
pra mim uma mulher que guerrera foi Olga Benario!!!
me add no orkut leeh_sz_princes@bol.com