terça-feira, outubro 21, 2008

MAIS UMA DA JUSTIÇA PORTUGUESA...


Pinto da Costa ilibado em mais um processo do "apito dourado"


O presidente do FC Porto, Pinto da Costa, foi ilibado do inquérito ao jogo Nacional-Benfica na época 2003/2004. O juiz Miguel Vieira subscreveu a proposta do Ministério Público (MP) do procurador do Tribunal de Gondomar que já preconizava o arquivamento do processo. No entanto, o juiz foi mais longe e determinou também o arquivamento das acusações dos restantes co-arguidos, o presidente do Nacional Rui Alves, o empresário António Araújo e o árbitro Augusto Duarte.

4 comentários:

Anónimo disse...

Já todos percebemos que ninguém será condenado no âmbito do processo "apito dourado", eventualmente algumas figuras de segundo plano poderão vir a sê-lo mas com pena suspensa, ou árbitros já retirados impedidos de apitar jogos de futebol. O processo tem custas para o país, e poderá mais tarde dar lugar a indemnizações que serão pagas pelo estado português com dinheiro dos contribuintes. Basta de palhaçada, reformem primeiro a Justiça, e quem sabe um dia, a culpa deixe neste país de morrer solteira. Até lá estes processos mediáticos nunca serviram para mais que promover a vedetas, uns quantos intervenientes da investigação ao MP, passando por juízes e advogados. Camarate, fax de Macau, hemofílicos, Bolsa, Moderna, Felgueiras, o Casa Pia vai pelo mesmo caminho, vários protagonistas, o mesmo final.

Anónimo disse...

Em Portugal isto é normal. É normal. Em Gondomar ... a coisa já parece ser mais do domínio do óbvio. Aliás, se valentim, Isaltino, Fátima Felgiueiras, os alegados pedófilos da Casa Pia estão todos cá fora, se é possível disparar numa esquadra e sair em Liberdade, ser apenas 10% dos casos de corrupção (dados oficiais) vão a tribunal, porque carga de água o Pinto da Costa haveria sequer de ser molestado. Ao menos nisso Portugal é coerente....

José Vimeiro disse...

Num país onde a mãe e o tio esquartejam uma criança e fazendo-a desaparecer para sempre,onde um casal de ingleses fizeram desaparecer a filha e depois foram para os copos e nada lhes aconteceu,era o que mais faltava o padre ser acusado do que quer que fosse.
Antes de comentar qualquer coisa dei-me ao trabalho de ler a "decisão instrutória" do Sr. Dr. Juiz. Se fizerem o mesmo chegam à conclusão que eu cheguei. Isto está podre.. Aquilo que o Sr. Dr. Juiz viu e entendeu das provas pode ter um entendimento diferente se for outro Juiz. Reparem só nesta transcrição dita pelo Sr. Dr. Juiz " a expressão "trabalhar o arbitro" só pode ser entendida como contactar o arbitro" e esta hein ? Outra muito engraçada: "Se é certo que aquela conversa entre Rui Alves e Antonio Araujo, ocorreu, bem como este arguido combinou efectivamente encontrar-se com Augusto Duarte (arbitro) e esteve mesmo com ele antes do jogo em questão, JA NÂO É CERTO que tenha ocorrido aquela solicitação e aquela oferta". Outra mais, o Sr. Dr. Juiz considera que o facto do arbitro ter pedido ao Antonio Araujo "um bilhete para o FCP-Manchester para a zona do comes e bebes" não é indicio de nada... Eu até estou a pensar, são 18,50 hrs, em ligar ao FCP a arranjarem-me um bilhete para o jogo de hoje. Pelos vistos é normal. Eu até abdico da "zona do comes e bebes". Há uns envelopes com dinheiro e combinações para entrega. O Sr. Dr. Juiz entende que não há prova suficiente...

Anónimo disse...

Para todos estes adeptos do FCP, uma perguntinha: se Pinto da Costa é tão inocente, tão impoluto, tão vítima de cabala montada pelo Benfica, etc, como é que justificam a presença do árbitro Augusto Duarte em casa de Pinto da Costa, 48h antes deste arbitrar um jogo entre Beira-Mar e FCP? Isto não é invenção (tal como as escutas, bem explícitas por sinal), foi admitido por Pinto da Costa e observado por elementos da PJ. A justificação do presidente do FCP é que o árbitro foi lá apenas para... tomar café. Eu sei que vocês acreditam em tudo o que o homem diz. Também acreditam nisto? Gostava de saber a opinião de adeptos do FCP acerca deste caso.