quarta-feira, maio 27, 2009

TENDINTE - A DOENÇA INFORMÁTICA


Esta madrugada acordei sem força nem capacidade de movimentos no antebraço direito, tudo isto devido ao excesso de tempo que passo no computador e com a mão no maldito rato.

Tendinite e Síndroma do Canal Cárpico

Tendinite (ite = inflamação; tendi = tendão => inflamação de tendão). A tendinite é isto mesmo; uma inflamação do tendão, normalmente devido a movimentos repetitivos que o levaram a inflamar. Trabalhadores com movimentos repetitivos podem sofrer ou vir a sofrer de tendinite. O mesmo se passa com quem usa o rato do computador e muitas outras actividades repetitivas.

As soluções correntes para a tendinite são a imobilização e a fisioterapia. Estas soluções muitas das vezes tornam-se morosas, dolorosas e dispendiosas.

A falta de conhecimento e de informação leva a que não se procurem outras e melhores soluções.

O síndroma do canal cárpico ou canal carpiano é outra situação que também costuma ser de difícil resolução e que causa imenso sofrimento.

Ela advém da inflamação do canal formado por um forte tecido conectivo por onde passam diversos tendões que vão dos músculos (no ante braço) aos ossos do pulso (mão). Quando os tendões sofrem demasiada fricção nesse canal, quer esses tendões quer o canal e os nervos que por lá passam sofrem as consequências. Muitas das vezes isso cria inflamação e inchaço dos tecidos (nervos, tendões e tecido conectivo que forma o canal carpiano) de onde resulta dor e dificuldades de movimentos.

As soluções passam pela imobilização e fisioterapia o que nem sempre resolve o problema e ainda por cima costuma ser demasiado moroso, doloroso e por vezes dispendioso. Como se não bastasse, a pessoa não pode trabalhar uma vez que os movimentos agravam a situação.

Mitos e Soluções:

A medicação não cura. Ela apenas alivia os sintomas. Na maioria das vezes ela apenas mascara o problema. E alguma tem efeitos secundários. O problema não são carências no corpo, logo não faz qualquer sentido introduzir substâncias no corpo se ele não precisa delas. O corpo cura-se a si mesmo quando ajudado nesse sentido.

A cirurgia nem sempre é uma opção de sucesso pois ela nem sempre resolve o problema uma vez que é dirigida aos sintomas mas não há causa. Desta forma o problema muitas vezes volta de novo ao fim de dois a três anos e isto porque a cicatriz acaba por adicionar mais pressão em cima de um sistema já de si sobrecarregado.

A fisioterapia visa aliviar a dor e ajudar na recuperação mas infelizmente sem uma compreensão do problema e de técnicas para o corrigir, ele acaba por ser apenas atenuado.

Então qual a melhor solução?

Para saber qual a melhor solução há que compreender o porquê estes problemas se formam.

É bem conhecido o efeito do exercício físico: ele fortalece os músculos.

Movimentos repetitivos fortalecem os músculos. A falta de outros movimentos ou de movimento cria aderências entre as fibras musculares ou seja entre os músculos.

As aderências entre as fibras musculares e entre os músculos fazem com que eles percam a flexibilidade e que doam quando se movimentam, ou mesmo que criem demasiada pressão nos tecidos à sua volta com a consequente inflamação.

A solução passa por eliminar as aderências e todas as alterações que os músculos e tecidos sofreram.

Há que repor a normalidade nos tecidos se queremos que eles voltem de novo ao seu funcionamento normal e natural. Tudo o que não seja isso acaba por produzir resultados limitados.

Felizmente que hoje começam a surgir terapias bastante eficazes na alteração dos tecidos, permitindo dessa maneira eliminar dores, eliminar as causas das inflamações e devolver aos tecidos a normalidade que perderam.

Uma dessas terapias é a Libertação Mio Fascial existindo no entanto outras técnicas de Libertação Muscular que visam a libertação das causas do problema e não apenas o alívio dele.

Os seus princípios de funcionamento são dirigidos às causas dos problemas ou seja dirigidas à fáscia e aos tecidos. O objectivo é devolver-lhes a flexibilidade e elasticidade perdidas e eliminar as pressões que eles estão a provocar, eliminando assim as dores que teimam em se manter.

De salientar que as terapias que vulgarmente se aplicam (fisioterapia, analgésicos, etc.) não resolvem as causas e são apenas dirigidas à dor e essa é a razão pelos fracos resultados que elas conseguem.

Agora é caso para dizer que já começam a existir soluções onde antes pouco se fazia apesar da boa vontade e empenhamento dos profissionais e pacientes.

As técnicas e terapias que trabalham e resolvem as causas são demasiado recentes e como tal ainda são completamente desconhecidas do público e dos diversos profissionais pelo que não são aplicadas nem conhecidas.

Exames Necessários

Exame clínico e anamnese (entrevista) são os primeiros procedimentos, em que o paciente relata suas queixas e o médico começa a formular a hipótese diagnóstica.

Os métodos de diagnóstico através de imagem têm papel importante, afirma o doutor Miszputer. Desde o raio-x até a ressonância magnética, cada um atua no diagnóstico de determinadas lesões, entre elas, uma das mais freqüentes é a tendinite. O médico explica que, para o seu diagnóstico, com freqüência se utiliza a ultrassonografia, quase sempre depois de feito um exame de radiografia normal. A ultrassonografia, conforme ele relata, apresenta algumas vantagens tais como boa definição de partes moles, não utiliza radiação ionizante, é um método não invasivo, relativamente de baixo custo e rápido em comparação com outros métodos.

- Qual é a causa ?

O ligamento carpal cruza o punho e forma um pequeno túnel. Através desse túnel passam tendões que vão até os dedos e o nervo mediano, que atende o polegar, os primeiros dois dedos e metade do terceiro dedo. Todo mundo tem o túnel carpal. Essa é a estrutura anatómica normal. O túnel em sí mesmo, não é o problema. A dificuldade, a síndrome, surge quando os tendões incham dentro do pequeno espaço do túnel. Essa anormalidade produz queimação, formigamento, entorpecimento, espasmos musculares, dores nas mãos e nos dedos. A principal causa de tal inflamação é a intensa e contínua movimentação dos dedos. Alguém que trabalhe o dia inteiro tricotando, ensaiando e tocando (piano e teclado), digitando, são os principais candidatos à S.T.C.


- O Tratamento é Variável

O que pode ser feito pela pessoa que sofre desse problema? Para sintomas leves ou moderados, a primeira linha de tratamento é colocar, à noite, uma tala na mão afectada. A tala posiciona a mão para que haja melhor espaço no túnel, impedindo pressões na mão e no punho durante o sono, ocorrência que contribui para o agravamento do problema. Para outros pacientes no entanto, recomenda-se o uso constante da tala, por causa do incómodo das dores. Tais pacientes por vezes necessitam da ingestão de anti-inflamatório via oral. Havendo ainda às vezes, a necessidade de ministrar cortisona no túnel carpal, tratamento clinicamente prescrito para pacientes que precisam evitar a cirurgia, como, por exemplo, mulheres grávidas.

Por fim, chega-se a necessidade de intervenção cirúrgica, para que evite uma paralisia irreversível. Tal cirurgia faz-se por incisão na palma da mão, de mais ou menos 3 por 4 cm. ("Os comentários acima foram extraídos da reportagem assinada por Josephine Benton - Revista Vida e Saúde - Pag. 04 - Julho/92 - Nº 07".)


- Produtos adequados para prevenção

Percebe-se pois que, o melhor tratamento é, sem dúvida, o preventivo. Este tratamento pode ser feito através de exercícios da musculatura do punho e dedos e adequando posicionamento correto durante a actividade, que pode ser obtido c/ a utilização de talas imobilizadoras . Tais (talas) estão disponíveis no mercado, nas seguintes opções: Em plástico resistente, fecho em velcro e barbatanas plásticas; em tecido resistente, duplo, fecho em velcro barbatanas plásticas, lavável; também em elástico, tecido bege e neoprene fecho em velcro, barbatanas plásticas moldadas, lavável.

13 comentários:

Ângela Jorge disse...

È homem, grande testamento, lol.
Agora chama-lhe problemas devido ao PC, eheheheh, andas mas è a fazer exercício a mais com a mão, eu bem te avisei, mas tu não me ouviste, ahahahaha.
Agora a sério amigo as tuas melhoras, beijocas.

disse...

Tendinite é tramada... é mesmo Teixeira!

Se quiseres agora podemos jogar aquele jogo dos beijos (quando o patrao virava a cara)!!! Aposto que te ganho...LOLOLOL

As melhoras.

lumadian disse...

lol

Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
lumadian disse...

Publicidade, Endereços duvidosos, vírus e tudo o que se possa parecer, não será aceite como comentário.